domingo, 9 de novembro de 2008

Software Educacional Infantíl

Software Educacional Infantil
Autora: Tania Assunção ("Tia Tania")Artigo para o site www.megafile.com.br - Rio de Janeiro - 2003.e-mail: tia.tania@megafile.com.br
Professora de Educação Infantil e Coordenadora Pedagógica do Projeto Educacional da empresa MegaFile Informática.

O computador e as novas Tecnologias já são uma realidade. Sua importância e eficiência na vida profissional e nas pesquisas escolares já não são mais questionadas. Mas uma dúvida frequente é a idade em que a criança deve ter os primeiros contatos com o computador.
Para responder a essa questão, faremos uma analogia com a televisão, que também é um meio de transmissão de informação, mas que por si só não garante o conteúdo educacional, ou seja, necessita de uma programação específica e apropriada para que cumpra tal finalidade. Porém, mesmo sem garantia do benefício educacional, a televisão está presente na maioria dos lares, fascinando e prendendo a atenção das crianças. O mesmo podemos considerar em relação ao computador, que também requer programas especializados para assumir o papel pedagógico.
Na Educação Infantil, na faixa etária de 2 a 5 anos, o contato com o computador e com outras tecnologias avançadas não é imprescindível e por isso também não devem ser forçadas. Mas se tais tecnologias já fazem parte do cotidiano da criança (no lar, na escola ou na casa de colegas), e ela demonstra interesse ou curiosidade, então deve-se avaliar qual o conteúdo mais apropriado a ser disponibilizado.
O Software Educacional Infantil deve ser acima de tudo muito simples e intuitivo, com muitas imagens e cores e sons interessantes. Deve estimular o máximo as aptidões que estão sendo desenvolvidas. O conteúdo educacional deve ser passado de forma subliminar, pois para a criança o que importa é a diversão. Os jogos educacionais não devem exigir muito da criança, que ainda se encontra em fase de desenvolvimento de suas habilidades, como por exemplo a coordenação motora fina. O acompanhamento do educador ou do responsável também se faz necessário nessa idade, no intuito de direcionar as melhores práticas e tornar mais proveitoso tal atividade. Outro ponto importante é saber dosar sua aplicação para não prejudicar o pleno desenvolvimento em outras áreas (como sua socialização, desenvolvimento físico e emocional, etc).
O computador com toda a sua interatividade e riqueza multimídia é contagiante, mas para a criança deve ser encarado apenas como uma ferramenta a mais de estímulo.

Um comentário:

Julia disse...

Colega!
Interessante o que colocastes no blog.
Acredito que também precisamos ter um ohlar crítico sobre o texto. Afinal, será que é coordenação motora que o uso de computador desenvolve? Apenas isso?

Hm..muito a se pensar!

Abraços!